Um dos objectivos de um adulto é construir uma família, mas para isso é necessário ter uma parceira. Mas, supostamente, quando temos uma parceira é porque amamos essa pessoa. Mas existem vários tipos de amor, dependendo da relação de intimidade, paixão e decisão.

Quando um pessoa conhece outra e normal que retire algumas informações com a primeira conversa com o primeiro contacto visual, como por exemplo a beleza, mas depois de alguns momentos começa a aperceber-se de certas semelhanças ou diferenças, afiliação, complementaridade, entre outras coisas. Por isso se pode dizer que na formação de casais existem três momentos: atracção inicial, reforço da relação e compromisso e intimidade.

Esta formação de casais na actualidade tem tido muita espectacularidade nos meios da comunicação social, pois ainda nos passados dias, foi aprovado pelo o revisto civil o primeiro casal homossexual em Portugal. Os casais homossexuais sempre existiram, mas nunca apareceram na sociedade com a força com que estão a aparecer hoje em dia, muito pela religião e pela mentalidade fechada das sociedades da antiguidade. Nos últimos tempos também parecem ser moda é os divórcios, e os segundos casamentos. Depois de uma relação ter corrido mal, mesmo que essa relação tenha filhos ou não, as pessoas divorciam-se. Passado algum tempo essas mesmas pessoas voltam a ter uma relação com outra pessoa e são capazes de ter filhos dessa mesma pessoa, ou seja tem filhos de parceiros diferentes.